quarta-feira, 12 de maio de 2010

Arthur Oliveira Reis


Um simples agricultor de um povoado lagartense que se tornou consecutivamente um grande político sergipano


Patriarca de uma família tradicional na política de Lagarto, Arthur Reis nasceu em 28 de agosto de 1926, no povoado Gavião - por alguns é até conhecido com Artur do Gavião. Graças ao fumo - que naquela cidade, nos anos 40 a 70, pôde ser denominado de bendito porque motivava a economia local - com muito custo, ele sustentou sua família. Morador dos povoados Ortha e Catita, Arthur foi agropecuarista e, como de praxe nessa cidade comercial, foi adquirindo recursos financeiros para aquisição de terrenos. Desse modo empreendedor, foi ampliando as atividades do campo.

Com seu trabalho, ele chegou a tal ponto de ser o mais afortunado do povoado Catita. Juntamente com sua esposa, já falecida, ele se solidarizava para amenizar a pobreza de sua comunidade. O casal doava comida e vestimenta. Arthur até chegou a financiar materiais de construção para a reforma de casas, praças e igrejas do local. Seu trabalho foi primordial para o desenvolvimento de Catita, agora chamada de Cidade Nova tornou-se bairro de Lagarto.

Desse modo, sem demagogia política, ele conquistou a admiração dos lagartenses. Praticamente seu nome é caracterizado por obras sem comprometimento político, visto que ele não visava a um cargo público. Mas, certa vez foi convencido por seu amigo Dionísio Machado a entrar na vida pública. E entrou bem.

Na primeira eleição foi eleito deputado estadual em 1978 e durante o exercício acabou tomando gosto pela política. Então ele encarou o mais novo desafio: ser prefeito de sua terra natal em 1982 - que lhe deu um mandato de 1983 a 1989. Uma de suas obras importantes para Lagarto foi a construção e a inauguração da barragem Dionísio Machado. Teve até a vinda do presidente do Brasil na época, João Figueiredo. Em 1990 foi eleito mais uma vez deputado estadual, e exerceu ao todo quatro mandatos na Assembleia Legislativa. Em todos os mandatos priorizava criar o melhor relacionamento para o município, o bem-estar dos idosos e o desenvolvimento de Lagarto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário